segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Arranque os pulsos.


O que você faria sem suas pernas? Sem mãos? Sem braços? Sem cabeça? O que você faria se só houvesse coração? Vocês nunca vão conseguir vencer, até onde vocês esperam chegar? Como é sentir-se perdido? Um inútil? Incapaz de lutar.
Você é só um coração sofrido, cansado. Você é só pulsos cortados que nunca mais vão ser os mesmos, e por mais que você tente voar bem alto e superar as cicatrizes representam a dor por todo o caminho. Sempre assumindo a culpa. Deixando o mal se tornar rotina, só você sabe como é ter um coração sufocado, e apertado é como se cada corte abrisse um buraco pra sair tudo o que te retém, te machuca, e não te faz bem. Você deseja melhorar não é mesmo? Tem vergonha da sua própria fraqueza, mutilasse não é fácil, mas ninguém entende o que VOCÊ sente. Fica tão fácil julgar como se todos conseguissem ser felizes por 24 horas. Como se dor e sofrimento agora fosse motivo de querer aparecer. Falta verdade nos olhos de quem promete melhoras. Falta esperança na hora do choro. Falta confiança na hora do sangue.
Será que eu já devo desmoronar ou devo apenas sorrir? Irônico a dor ser o único refugio do desespero, não é? Irônico ter problemas e ser julgada pelos outros, afinal sabemos que pessoas perfeitas existem, não é mesmo? Existe sim, e essa pessoa perfeita nunca te julgou nunca te abandonou, e a cada corte ele também sente, e a cada lágrima ele também chora. A pessoa perfeita não lhe aponta o dedo, ela te conforta. 
O meu peito implora um refugio, um colo, e um sorriso. Preciso de bons momentos, de razão. Preciso de uma mão. Chega uma hora que você se cansa de tentar, de insistir, e acaba se deixando acabar. Esses cortes que escorrem amor ardente, que destrói a minha pele, e me queima. Esses sorrisos fugitivos da dor, que expressam tão pouca pureza. Esses olhares que desejam enxergar a diferença, que espera alguém para dançar em suas dores e conquistar novos amores. Eu sou cortes por todo o corpo, sou uma mente sofrida, coração amargo, nunca entendi tão bem por que tão ensangüentado. Um massacre é isso que acontece dentro de mim! Por que esperam resumir-se apenas em fantoches desses cortes? Se escondendo atrás do medo, você é capaz de superar!
Vou lhe presentear com sorrisos, apresentar-te a esperança. Quero dar ao vento a chance que todos merecem ter, para que ele possa levar a todas as bocas uma chance de se manifestarem-se com sorrisos. Ofereço a você o dia de hoje, do recomeço. A grande vitória. Essas são as suas escolhas! A única distância entre o vicio e a fraqueza chama-se atitude. O recomeço nunca é fácil, amor. Vocês não estão sozinhos!

10 comentários:

  1. Amo o usurpadoras. Texto perfeito

    ResponderExcluir
  2. Esse texto parece que fala de mim há uns dois anos atrás. Ainda bem que hoje eu tenho essa pessoa do meu lado pra me confortar. :)

    :*

    http://hey-london.net

    ResponderExcluir
  3. Mylla, que bom que tudo passou, e que essa pessoa finalmente chegou. Fico feliz por você :]

    ResponderExcluir
  4. Meu aplauso! Ler-te é um puro fascinio!

    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  5. Um texto muito criativo. Você consegue expressar bem. Gosto da maneira com que cria formas e dá vida aos seus textos.

    http://lapsosdeumamentebipolar.blogspot.com.br/2012/04/desistir.html

    ResponderExcluir